Rotina 501 – Cadastro de Produtos [Impostos]

Este post irá tratar sobre a aba de Impostos no Cadastro de Produtos da rotina 501.


Uma das principais abas na rotina 501 é a aba “Impostos”. Essa aba permite fazer a alteração dos impostos de cada estado aplicados no produto.

Tela inicial da aba Impostos na rotina 501

A 1ª coluna se refere à venda habilitada para o estado na 2ª coluna. Caso desabilite a venda para um estado específico, durante a realização da nota o estado irá aparecer, porém o sistema pedirá uma confirmação – a confirmação desta e de outras seleções são salvas no sistema para posterior consulta de quando e qual usuário fez essa alteração.

A 3ª coluna refere-se ao IVA (Imposto sobre Valor Agregado). O valor registrado é um valor padrão, caso necessário, lembre-se de alterar este valor para o correto.

A 4ª e 5ª coluna se referem ao ICMS interno de Pessoa Jurídica e Pessoa Física, respectivamente.

A 6ª e 7ª coluna se referem à Substituição Tributária de ICMS de Pessoa Jurídica e Pessoa Física, respectivamente. A 8ª coluna é o valor padrão de Substituição Tributária do produto.

Lembre-se de fazer a alteração desses valores se necessário, caso contrário, o sistema não irá calcular corretamente.

A 9ª coluna refere-se à Alíquota Interna do estado.

As colunas das posições 10 e 11 se referem ao valor de redução de base de cálculos para Pessoa Jurídica e Pessoa Física, respectivamente. Ao indicar valores nesses campos, o produto terá menos impostos no estado em que foi escrito (os estados estão na 2ª coluna).

O Valor de Pauta é adicionado na coluna 12.

Se o produto for do tipo Combustível, deve-se colocar o código ANP na coluna 13.

O CFOP pode ser registrado na coluna 14.

Na 15ª coluna é registrado o ICMS do Fundo de Combate à Pobreza.

É possível escolher quais colunas serão listadas ou não, para melhor visualização.

É possível replicar os impostos que estão cadastrados em outra filial. Clique no botão “Replicar impostos de outra filial” e informe o número da filial que deseja copiar os dados.

Classifique

Este post já foi lido 491 vezes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *